Sheryl Crow - Go Your Own Way [2017]

/ a música (também) pode ser apenas um divertimento, just for fun, como muito bem demonstraram os fleetwood mac. e como costuma fazer sheryl crow /

David Byrne - Strange Overtones [2009]

Put on your socks and mittens
It's getting colder tonight
A snowball in my kitchen
I watched it melt before my eyes

Strange overtones though they're slightly out of fashion
I'll harmonize
I see the music in your face
That your words cannot explain

Feist - Pleasure [2017]

we became our needs
ages up inside
escaping similar pain
dreaming safe and secure



não sou de intrigas, mas esta edição da Time Out vale bem mais que os dois euros e 20. e desta vez nem sequer tem uma secção de discos por aí além, embora a menina alison seja uma moça encantadora.

Belle and Sebastian - A Century of Fakers [1997]

there are people going lonely, and they'll stay
lonely far into the year
cause you're making blinkers fashionable
and fashionably you'll say,
"all is equal in love and war"


and you lie there without sleeping
and you stare at your wall
and you realize you're not weeping
you don't need her anymore


a grande arte de lloyd cole é cantar a nossa vida, tal como ela é.

The Walkmen - While I Shovel The Snow [2010]

half of my life i've been watching
half of my life i've been waking up
birds in the sky could warn me
there's no life like the slow life


há uns meses, tinha alertado para o carácter reincidente do meliante.
sim, ele fê-lo outra vez, agora em dose tripla.
a coisa é genial, acreditem.
mas, por uma vez elitista, se o dylan habitual não é para todos, este muito menos.
digamos que dylan só consegue fazer isto desta maneira porque alombou com muito em cinco décadas (!) de carreira.
para ouvi-lo e 'chegar lá' não serão necessárias tantas décadas de audiofilia, mas seria um bom começo. isso e um amor incondicional pela música. não é para todos, verdade.



amor num tempo de loucura